Saúde 

 

 

Nenhuma vacina é obrigatória para entrar no país para os viajantes vindos da Europa. Todavia recomendamos que atualize as seguintes vacinas: tétano, pólio, difteria, hepatite, febre amarela.

E tendo em conta a grande precariedade das condições sanitárias do arquipélago, é altamente recomendado trazer consigo um kit de primeiros socorros, contendo repelente antimosquito, pensos, desinfectante e antibióticos.

O protetor solar é obrigatório, sobretudo quando for aventurar-se nas belas praias do arquipélago.

Para evitar picadas de mosquitos, tenha preferência por colocar umas calças  ou camisas de mangas longas quando for sair e aplique repelente nas partes descobertas do seu corpo.  Se utilizar creme solar, aplique-o antes de utilizar o repelente.

O paludismo que, no início dos anos 2000, representava um verdadeiro flagelo, diminuiu consideravelmente graças às inúmeras ações implementadas pelo Estado santomense. Atualmente, morrem muito raramente pessoas desta doença, que foi por muito tempo endémica e hoje os riscos sao insignificantes, caso excecional na África Central. A taxa de mortalidade do arquipélago, para uma populaçao de um pouco mais de 200 000 habitantes (2017), diminuiu de 33,8 por 1000 pessoas em 2009 para 9,7 por 1000 em 2014, segundo o Relatório Mundial sobre o paludismo de 2014. No mesmo ano, o país relatou não ter tido nenhuma morte por paludismo.

Recomendamos, todavia, um tratamento preventivo antipalúdico prescrito pelo seu médico de forma a garantir uma estadia ainda mais serena.​

Apesar do risco extremamente fraco, recomendamos aos aventureiros de trazerem um aspirador de veneno porque a cobra preta, cuja mordida é mortal, não desapareceu totalmente das florestas profundas do arquipélago. O aspirador de veneno é um gesto de primeiros socorros mas não substitui em nenhum momento a consulta obrigatória e um serviço médico imediato, indispensáveis em caso de mordida de cobras, picadas de escorpiões ou outros casos graves.

Como no seu dia a dia, coloque-se ao abrigo de todos os riscos de contaminação de doenças sexualmente transmissíveis e riscos de gravidez indesejada através do uso de preservativo.

Pour plus d'informations, lisez ces deux articles :

 

                               "A Sao Tome, le paludisme ne tue plus" -  Sciences TV5Monde <

                  > São Tomé-et-Príncipe : le paludisme, bientôt un lointain souvenir ? - Jeune Afrique <

Malgré le risque extrêmement faible, nous recommandons aux aventuriers d'emporter une pompe aspivenin car le cobra noir, dont la morsure est mortelle, n'a pas totalement disparu des forêts profondes de l'archipel. L'aspivenin constitue un geste de premier secours mais ne se substitue en aucun cas à une consultation obligatoire et immédiate d'un service médical qui reste indispensable en cas de morsures de serpents, piqûres de scorpions ou autres cas graves.

Quels sont les risques de SIDA ?

Les chiffres de prévalence du SIDA sur les îles des São Tomé et Principe sont plus proches de ceux de pays d'Europe que des pays appartenant à la catégorie des Pays Moins Avancés (PMA). 

Comme dans votre vie quotidienne, protégez-vous de tout risque de contamination de maladies sexuellement transmissibles et de risques de grossesses non désirées par l'usage du préservatif. 

Informações práticas

São Tomé & Principe,

as ilhas fora do tempo

CONTACTE-NOS  +239 9898 104 / +239 9898 105

Descubra uma terra virgem e única no mundo : o arquipélago de São Tomé e Príncipe. Este destino é ideal para os amantes da natureza, encontro e autenticidade. 

  • Facebook - White Circle
  • Instagram - Cercle blanc
  • Twitter - Cercle blanc
  • Blanc Icône YouTube
  • LinkedIn - White Circle

Aceitamos os pagamentos :

Website proudly created and designed by K.Pires and Y.Caillol